quinta-feira, setembro 23

O MEU SEPTUAGENÁRIO FAVORITO


É o William Shatner. O homem, aos 73, está prestes a lançar um disco maravilhoso. "Has Been" é um homem a resolver a sua vida, no fim da mesma. Um homem ciente de que está a morrer, que tenta dar sentido a tudo.
William Shatner não canta. William Shatner não sabe cantar. Já nos anos 60 (ou 70, não me lembro, ainda não era nascido) teve um êxito com uma versão de "Lucy in the sky with diamonds", falando. E é o que faz neste disco. Fala. Recita. Tudo na sua voz inconfundível, deixando transparecer todo o seu carisma.
Com convidados como Joe Jackson (que canta/grita), Ben Folds (que canta), Aimee Mann (que canta), Henry Rollins (nunca percebi bem o que é que o Henry Rollins fazia, até mesmo nos Black Flag e na Rollins Band) e coros, "Has Been" é um grande, grande disco.
O cover de Pulp é absolutamente delicioso, "Common People" como nunca julgámos ouvir.
As sete décadas que já viveu não se notam. William Shatner continua vivo, cada vez mais longe do James T. Kirk que o popularizou. E cá com uma força...
Um dia escrevo um texto a sério sobre este disco.

William Shatner