terça-feira, dezembro 28

Os melhores do Clube '04

Era uma vez um ano. O Mestre Cid canta: "Cai neve em Nova Iorque / faz sol no meu país / preciso de Lisboa / para me sentir feliz". Por cá nós precisamos do Mestre, já temos Lisboa. E o Mestre não tem aparecido.
Ainda assim, 2004 foi um ano interessante, em termos de discos. E de política. Santana Lopes é um grande homem.
Este ano temos uma lista de discos internacionais e uma de discos nacionais. Tudo isto é pop. A de discos nacionais foi feita totalmente à pressa para o Clix Música e não é para ter em conta. A de internacionais é mais cuidada e representa aquilo que em 2004 me marcou. E não a mais ninguém.
Por isso cá publicamos os melhores do tasco. Os melhores discos de 2004 para mim. E sim, eu sou tendencioso para caraças: tenho de gostar dos discos. Mas não faz mal. Perdoam-me? Nesta lista não aparecem os Animal Collective, os cLOUDDEAD, os N*E*R*D, os Fiery Furnaces, as Coco Rosie ou as tretas dos drones que toda a gente ama e que vão à ZDB duas ou três vezes por mês porque basicamente não tenho paciência para elas. Também não aparecem os Pan Sonic que lançaram 4 discos da mesma merda porque eu não gosto deles. É sempre a mesma coisa. Pim pam pum pam pim pam pum. Não tenho paciência nenhuma para electrónicas chatas. E muitas coisas.
Daqui a um mês posso engolir as minhas próprias palavras por passar a gostar de tudo isto, mas não me parece.
Sem mais demoras, cá vai:

INTERNACIONAIS:

30- Beastie Boys - To The 5 Boroughs
29- Q and not U - Power
28- Graham Coxon - Happiness in Magazines
27- Of Montreal - Satanic Panic in the Attic
26- Tortoise - It's all Around You
25- The Go! Team - Thunder, Lightning, Strike
24- Tom Waits - Real Gone
23- Franz Ferdinand - S/T
22- Apostle of Hustle - Folkloric Feel
21- Destroyer - Your Blues
20- Sonic Youth - Sonic Nurse
19- !!! - Louden Up Now
18- Devendra Banhart - Rejoicing in the Hands
17- Joanna Newsom - Milk-Eyed Mender
16- Chin Up Chin Up - We Should Have Never Lived Like We Were Skyscrapers
15- David Grubbs - A Guess at the Riddle
14- Kings of Convenience - Riot on an Empty Street
13- Kanye West - College Dropout
12- TV on the Radio - Desperate Youth, Blood Thirsty Babes
11- Ted Leo & The Pharmacists - Shake the Sheets
10- Rogue Wave - Out of the Shadow
Rogue Wave - Out of the Shadow
09- Arcade Fire - Funeral
Arcade Fire - Funeral
08- Mirah - C'Mon Miracle
Mirah - C'Mon Miracle
07- AC Newman - The Slow Wonder
AC Newman - The Slow Wonder
06- Modest Mouse - Good News for People who Love Bad News
Modest Mouse - Good News for People who Love Bad News
05- Elliott Smith - From a Basement on a Hill
Elliott Smith - From a Basement on a Hill
04- Brian Wilson - SMiLE
Brian Wilson - SMiLE
03- Wilco - A Ghost is Born
Wilco - A Ghost is Born
02- William Shatner - Has Been
William Shatner
01- Morrissey - You are the Quarry
Morrissey - You are the Quarry


E sim, o meu disco do ano foi o regresso do Morrissey. Agora vamos aos portugueses, que, como já referi, não estão nada certos, a não ser os três primeiros:

10- Vicious Five - Electric Chants of the Disenchanted
09- Hipnótica - Reconciliation
08- Ena Pá 2000 - A Luta Continua
07- Clã - Rosa Carne
06- Wray Gunn - Eclesiastes 1 11
05- TGB - S/T
04- Humanos - S/T
03- Mão Morta - Nus
02- Pluto - Bom Dia
01- Quinteto Tati - Exílio

11 Comments:

At 1:36 da manhã, Blogger Das said...

Esqueceste-te dos X-Wife.

 
At 2:28 da manhã, Blogger Paulo Ribeiro said...

Finalmente uma lista diferente de tantas outras que para aí andam. Muito interessante.

 
At 7:34 da tarde, Blogger polifonias said...

meu caro,
boa lista. Só discordo que se faça a distinção entre discos nacionais e internacionais. Afinal não é tudo múscica? Não tentam as bandas todas atingir um ponto alto do seu trabalho independentemente de serem tugas ou estrangeiras?

se tiveres paciencia dá uma volta nas listas do polifonias.
JQ

www.polifonias.blogspot.com

 
At 11:19 da tarde, Blogger Peter Mc said...

APAREÇAM EM DE TUDO UM POUCO

 
At 11:56 da tarde, Blogger Lindo e Modesto said...

e não é que o mestre re-apareceu? :)

 
At 12:04 da manhã, Blogger José Carlos Gomes said...

Fico contente por ver Exílio, do Quinteto Tati, como o melhor álbum do ano. Nada mais merecido. Já agora, podem ver a posição em que vários críticos dos jornais colocaram esse álbum e, para os fãs de JP Simões há também alguns excertos da Ópera do Falhado em www.marginalizante.blogspot.com

 
At 5:25 da manhã, Anonymous Anónimo said...

é tão bom haver a pitchfork para podermos copiar na íntegra um top, não descurando o próprio aspecto gráfico da coisa com os thumbnails correspondentes. viva a autonomia de pensamento! viva o josé cid!!

 
At 9:58 da tarde, Blogger Rodrigo said...

Copiar na íntegra um top? Onde? Os thumbnails foram roubados ao Pitchfork, sim, porque sinceramente eu sou preguiçoso para caraças, mas onde é que o top é copiado?

 
At 3:47 da tarde, Blogger DRV said...

tati tá catita sim tá. e em português ..arrisca-se a ficar em listas-de-tops por uns tempos

 
At 11:58 da manhã, Blogger Cimbalina said...

Uma correcçãozinha, não é "preciso de Lisboa" mas sim "faz-me falta Lisboa". O Mestre agradecerá!

 
At 11:59 da manhã, Blogger Cimbalina said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 

Enviar um comentário

<< Home