segunda-feira, outubro 24

O MESTRE


Ontem telefonaram-me a dizer que o Mestre estava na televisão. Por azar não estava em casa, mas foi um bom telefonema. Longe vão os tempos em que isto acontecia semanalmente, o Mestre estava sempre na televisão...bons tempos. Mas ontem voltou a estar, e ainda por cima na 1ª Companhia. São tempos decadentes, estes em que o Mestre mal aparece e, quando aparece, ou é em repetições da RTP Memória, ou em documentários sobre os festivais da canção, ou em programas de má qualidade. O Mestre não merece isto, o Mestre merece Coliseus, o Mestre não merece Pavilhões Atlânticos (a qualidade do som não é suficiente para o Mestre), o Mestre merece tudo de bom e nada de mau. Júlia Pinheiro, espero que ardas no Inferno por teres raptado o Mestre.

1 Comments:

At 6:20 da tarde, Anonymous Tó Beda said...

Foi Genial, como Sempre !

 

Enviar um comentário

<< Home