terça-feira, novembro 29

MORRISSEY E MORRICONE


Ao que parece, o Estevão Patrício deixou o maestro Ennio Morricone e a sua orquestra entrarem no seu estúdio para gravar uma faixa para Ringleader of the Tormentors. Não sei bem o que é que me surpreende mais, se é o Morricone fazer a progressão natural da Dulce Pontes para o Morrissey, quando a esta hora já supunha que estivesse legalmente morto (a Dulce Pontes, foda-se?), ou se o Morrissey usar uma orquestra que não seja japonesa. De qualquer forma, se o(s) velhote(s) estiver(em) em forma, será bom.